A Alexíada de Ana Comnena e a tradição épica antiga: o retrato literário de Aleixo i Comneno entre a força de Héracles e o engenho de Ulisses

  • Rui Carlos Fonseca Universidade de Lisboa

Resumen

Pretende-se analisar a presença homérica na Alexíada de Ana Comnena, em particular o retrato literário de Aleixo, que começa por ser apresentado como Héracles nas vitórias contra os rebeldes Ursélio, Nicéforo Briénio e Basilácio, antes da ascensão ao trono imperial. Após a sua proclamação como imperador dos Romanos, a historiadora faz do pai um herói astuto, qual Ulisses, a procurar defender a nau do império contra os sucessivos ataques do normando Roberto Guiscardo, que se comporta como o Aquiles homérico.

Biografía del autor

Correspondencia: Rui Carlos Fonseca
Email: rui@campus.ul.pt
Universidade de Lisboa, Portugal
Direcção Institucional: Centro de Estudos Clássicos, Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa
Alameda da Universidade 1600-214, Lisboa, Portugal

Formação
Licenciatura em Línguas e Literaturas Clássicas, Univ. Lisboa (2006)
Doutoramento em Estudos Clássicos, Univ. Lisboa (2013)
Pós-Doutoramento em Estudos Clássicos, Univ. Lisboa (2015 - 2021)

Palabras clave Alexíada, Aleixo I Comneno, historiografia bizantina, tradição épica, modelo homérico
Compartir
Cómo citar
Fonseca, R. (2021). A Alexíada de Ana Comnena e a tradição épica antiga: o retrato literário de Aleixo i Comneno entre a força de Héracles e o engenho de Ulisses. Byzantion Nea Hellás, (40), pp. 127-140. Consultado de https://byzantion.uchile.cl/index.php/RBNH/article/view/65278/68555
Sección
Byzantina Graecia - Βyzantinh EΛΛΑΔΑ
Publicado
2021-11-02